quarta-feira, 17 de Setembro de 2014

outono/onotuo


Estamos quase no Outono, a estação que nos grita "lembra-te que já não é Verão, mas aproveita que o Inverno ainda não chegou". A própria palavra, Outono, soa redonda, soa a recomeço, enrola-se na boca, e sai quase com igual sonoridade se a lermos de trás para a frente. Os miúdos voltam à escola, os graúdos voltam ao trabalho. A grande roda continua a girar, como na música dos Massive Attack, Hymn of the Big Wheel.  
No campo, mais que na cidade, esta estação é vital. Agora colhem-se os frutos mais tardios, como as maçãs, as uvas, os figos, os dióspiros ou os marmelos. Apanham-se as azeitonas que vão dar azeite para o ano inteiro. Recolhem-se pinhas e lenha para nos aquecer no Inverno. Há uma certa melancolia e ao mesmo tempo um frenesim no ar. As árvores perdem as folhas e revelam os trocos nus, ficam num estado de letargia até chegar o quente da Primavera. As folhas secas rodopiam ao vento e acabam por cair por terra, fertilizando-a e fazendo-a brotar de vida.
Ao contrário da formiga, que trabalha todo o Verão, aqui laboramos todo o Outono. Porque o Verão é rigoroso de calor e o Inverno rigoroso de frio. Mas, mesmo com tanto trabalho há sempre tempo para beber os últimos raios de sol, na espreguiçadeira da pérgola virada a sul.


sábado, 13 de Setembro de 2014

segunda-feira, 1 de Setembro de 2014

domingo, 31 de Agosto de 2014

dia do blog


Hoje é dia, informal, do blog. Foi escolhido porque a composição dos números 31/08 faz lembrar a palavra blog. Ao que parece ficou estabelecido que, neste dia, cada blogger deve brindar os seus leitores com uma mensagem na qual inclua algum blog que considere interessante. Ora aqui vai a minha sugestão. Não percebo uma palavra do que escreve, mas adoro a poesia das fotos. 
O cartaz foi utilizado na IX Bienal Internacional do Livro de Pernambuco.


quinta-feira, 21 de Agosto de 2014

fazer

Procurei por todo o lado um par de almofadas em branco, preto e amarelo. Não as encontrei. Quer dizer, encontrei algumas aqui, mas não para o meu bolso. Então resolvi fazer estas. Os tecidos vieram todos de uma retrosaria em Santarém que sucumbiu à crise no início do ano.



quarta-feira, 20 de Agosto de 2014

ao fresco

Verde e fresco. É assim o nosso Talasnal que convida a passeios ao moinho e a jantares no terraço. Felizmente a maior parte dos turistas não chega com o calçado adequado para explorar os caminhos fora da aldeia.